Você tomou a decisão certa e resolveu investir o seu dinheiro na compra de um lote. Mas e agora? O que fazer? Primeiro, é preciso pensar qual foi o objetivo na compra do lote: para revenda ou construção? Existem algumas coisas que você precisa fazer depois de comprar um lote e que devem ser realizadas de acordo com o objetivo.

Alguns cuidados simples são necessários para evitar complicações maiores no futuro ou mesmo durante a construção da obra. Por exemplo, fazer o registro e a manutenção do terreno, fazer um orçamento para a obra, contratar pessoas entre tantas coisas.

Veja abaixo uma check list do que precisa ser feito nesse momento, assim você não se perde no meio de tantas obrigações e compromissos.

Faça a matrícula

Também chamado de registro, a matrícula do imóvel é um dos itens mais importantes e que não deve ser deixado para depois. Esse é o documento que comprovará que você é, de fato, o dono daquele imóvel, assim, a posse e regularização dele é essencial. O problema é que muitas pessoas não dão a devida importância a esse documento por não ser obrigatório.

Ao contrário do que muitos podem pensar, apenas a escritura não garante a propriedade, é preciso registrá-la em cartório. É o registro que garante a transferência do imóvel para o comprador, sem ele haverá apenas o direito ao uso do local e não da propriedade em si. É o mesmo que construir em um terreno que não é seu.

Sem o registro, para fins legais, o lote ainda é do vendedor e, em alguns casos, pode servir até como garantia de penhora, podendo oferecer diversos riscos e problemas sérios no futuro. Ainda que o IPTU (Imposto sobre a Propriedade Predial Urbana) e demais taxas do imóvel estejam em seu nome, de acordo com a nossa legislação, o que tem valor é o registro.

Caso, por exemplo, o vendedor sofra algum tipo de processo na justiça e seja necessário pagar uma indenização, danos morais ou algo do tipo, o terreno entra na conta e pode até ser leiloado. Você, que só tem garantido o uso do imóvel, nada poderá fazer para impedir.

Então o melhor mesmo é providenciar o registro assim que realizar a compra do lote.

Organize-se financeiramente

Se o seu objetivo é construir a sua residência ou algum outro tipo de prédio no lote, então precisa começar a se organizar para iniciar a obra. A primeira parte é, claro, é estabelecer o orçamento, saber quanto você pode gastar e dividir a construção em etapas. Assim, fica mais fácil estabelecer o que é prioridade e o que pode ser deixado para depois.

Caso você precise de um financiamento para começar, precisa pesquisar quais são as melhores oportunidades e taxas. O financiamento imobiliário que a Caixa Econômica Federal (CEF) oferece, pode ser uma excelente opção já que se trata de uma instituição confiável e que também oferece outras facilidades no pacote.

Inicie o processo o quanto antes, pois ele pode demorar mais que o previsto.

Primeiramente, será realizada uma análise de crédito e, para isso, serão necessários os documentos a seguir:

O resultado da análise sai em até 5 dias úteis e então você poderá conferir qual valor foi liberado para o financiamento da obra.

Tenha os documentos em mãos

Depois de conseguir o financiamento, há mais um passo necessário antes de colocar a “mão na massa”. É preciso ter alguns documentos em mãos para não ter problemas em casos de a fiscalização aparecer. É preciso ter autorização não só para construir, como também para morar naquele lugar.

Sem os documentos certos, a construção da sua obra pode ser interrompida a qualquer momento, atrasando a conclusão e gerando maiores gastos.

Não há uma regra única. Você deve buscar na prefeitura da sua cidade quais são os documentos necessários. Por exemplo, em alguns locais é preciso ter a autorização do Corpo de Bombeiros para construir e em outras, o lote e o ambiente precisam ser avaliados pela CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) do seu município.

Outros procedimentos devem ser realizados por qualquer pessoa que queira começar a construir. Por exemplo, obter a licença para iniciar a instalação de água e energia, certidão de licença para habitação e também ter o alvará de construção em mãos. Todos esses papéis são importantes para garantir que o seu projeto chegue até o final.

Contrate profissionais

Possivelmente, o primeiro profissional a ser contratado será o arquiteto. Ele será responsável por montar o projeto, algo que pode durar, em média, 60 dias. A Caixa já possui alguns projetos arquitetônicos prontos para aqueles que financiam a construção na instituição e ainda é possível fazer pequenas alterações sem ter que pagar um custo adicional pelo serviço.

Caso você prefira um arquiteto contratado diretamente por você, o valor cobrado por esse profissional fica em torno de R$ 2.500. Com o projeto devidamente pronto, ele deve ser levado para prefeitura para aprovação e ainda será necessário o pagamento de algumas taxas que, somado os valores, chega a R$ 400 aproximadamente. O tempo para a aprovação, após o pagamento dessas taxas, pode levar até 6 meses.

Depois que você já está com o projeto aprovado em mãos e com todas as documentações necessárias para iniciar a sua construção é o momento de contratar um engenheiro e pedreiros para começar, de fato, a obra. Você pode estar se perguntando: mas o para que um engenheiro se já vou contratar um arquiteto? É importante lembrar que esses profissionais fazem trabalhos distintos.

O engenheiro, por exemplo, tem a responsabilidade de avaliar se o projeto é de fato compatível com o tipo de terreno e a localização do mesmo. Ele também será o responsável por coordenar toda a obra e os trabalhadores e deve verificar os materiais que são necessários e em que momento a compra deve ser feita para que não ocorra atrasos e também não tenha material desperdiçado.

Dessa forma, fica bem clara a importância de contratar um engenheiro para a sua obra.

Com ele à frente poderá ter maior economia no projeto final e não precisará lidar com muitas pessoas, algo que pode gerar um grande estresse.

Como podemos ver, existem alguns cuidados que precisam ser tomados antes de iniciar a construção da sua obra. Caso isso não aconteça de imediato, é necessário realizar a manutenção do lote. É de responsabilidade do proprietário mantê-lo limpo, cortando o mato que tende a crescer e evitando o acúmulo de lixo no local.

Comprou um lote em Itabira? Então baixe o nosso eBook e confira quanto custa construir uma casa nesse local!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *