Imobiliária em Itabira: como fazer a melhor escolha?

Fique por dentro do nosso conteúdo e receba tudo o que você precisa saber sobre loteamentos, desde investimento a construção

Vender e comprar imóveis não é algo que a maioria de nós faz rotineiramente, enquanto escovamos os dentes ou passamos um cafezinho. Por isso, escolher uma boa imobiliária em Itabira é crucial para não entrar em furadas ou ter prejuízos. 

Dessa forma, resolvemos elaborar este artigo para ajudar você a escolher uma imobiliária em Itabira que tenha profissionalismo e credibilidade no mercado. 

Acompanhe! 

1. Pesquise muito 

Quando se trata de escolher uma imobiliária para comprar ou vender um imóvel, nenhum conhecimento ou pesquisa será demais. 

Primeiro, é preciso fazer uma lista com todas as imobiliárias na cidade, no caso, Itabira. É sempre bom colher depoimentos de outras pessoas sobre a experiência que tiveram com o empreendimento, então comece pedindo recomendações de familiares, amigos, vizinhos etc. 

Depois, faça uma pesquisa em sites especializados, vendo cada um dos feedbacks e comentários de clientes. Uma dica importante é verificar também a idoneidade e imparcialidade do perfil dos comentários. 

Imagine, por exemplo, que você deixa de escolher uma imobiliária muito boa que atendia todas às suas necessidades porque se deixou levar por um comentário de cunho pessoal destinado a um dos funcionários da empresa? 

É preciso saber separar o “joio do trigo”, levando em consideração somente aquilo que terá impacto direto na sua operação de compra ou venda. 

2. Tenha em vista fatores adicionais 

Existem diversas questões que devem ser levadas em conta na hora de escolher uma imobiliária, não somente a rapidez com que a imobiliária faz a venda ou a compra de uma propriedade, como muitas pessoas pensam. 

Para tratar de algo tão importante quanto um imóvel, é preciso escolher uma empresa cujos funcionários sejam experientes, prestativos, pontuais e capazes de oferecer uma consultoria mais personalizada e de acordo com as suas necessidades. 

Mas, como dito anteriormente, saiba separar seu gosto pessoal do profissional! Às vezes, julgamos determinado corretor por “grosso” ou “seco” quando, na verdade, ele só estava tentando ser o mais assertivo possível e otimizar seu tempo.  

3. Não tenha medo de fazer perguntas 

Assim que você conseguir filtrar e afunilar bastante sua lista de imobiliárias, compareça ao escritório físico de cada uma (se houver), ligue ou mande mensagens reunindo o máximo de perguntas possíveis.

Confira, abaixo, uma lista de perguntas essenciais que você deve fazer a cada corretor:

  • Você mora na cidade há muito tempo?
  • Quais são as tendências e projeções sobre o mercado imobiliário nesta região?
  • Quantas propriedades você já ajudou a vender ou comprar?
  • Qual a faixa de preço de imóveis parecidos com o que quero comprar/vender? 
  • Há quanto tempo você está no ramo imobiliário?
  • Você é membro do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (CRECI)? 
  • Você tem disponível uma equipe de pessoas para ajudar na minha operação?
  • Qual é o seu horário de trabalho? Há disponibilidade aos finais de semana?
  • Você oferece consultoria personalizada e inteligência de mercado para atender às minhas necessidades?
  • Você entende sobre questões burocráticas e fiscais, como taxas, impostos, documentos necessários etc.? 

Nesse último caso, é importante questionar o funcionamento de algumas taxas específicas, como ITBI (Imposto de Transmissão de Bens Imóveis), Registro de Imóvel, Escritura Pública etc. 

4. Analise taxas e detalhes de contrato 

Antes de fechar, efetivamente, com uma imobiliária, é muito importante se atentar para as temidas “letras miúdas” no contrato. 

Em um cenário ideal, essa responsabilidade deveria ser de um advogado, mas sabemos que isso não é viável para a maioria das pessoas. 

Então, a primeira questão que você deve se preocupar é sobre as taxas de comissão. Veja se ela é compatível com o mercado da região, com a tabela do CRECI e se, é claro, está dentro da lei. 

É importante ressaltar que as taxas do CRECI variam de estado para estado. De acordo com a tabela do CRECI-MG, a comissão na venda de propriedades urbanas ou industriais pode variar entre 6% e 8%. Para propriedades rurais, a taxa está entre 8% e 10% do valor de venda.

Em vendas judiciais, no caso de leilões, por exemplo, essa taxa é de 5%. 

Como visto, há muitos fatores que devem ser levados na hora de escolher uma imobiliária em qualquer lugar do Brasil, inclusive em cidades menores, como Itabira. 

A IMG Empreendimentos Imobiliários tem como foco a inteligência de mercado, antecipando as necessidades e prevendo tendências. Além disso, buscamos sempre colocar nossos clientes no centro do processo e oferecer soluções cada vez mais inovadoras.

Todos os nossos profissionais são altamente experientes e honram seus prazos e compromissos com maestria e exatidão. 

Conheça nossos lotes e entenda por que nossos preços e condições de pagamento são tão diferenciados! 

Como escolher o seu lote?

Como escolher o seu lote?

baixe agora

Igor Scaldini

materiais

Baixe agora os materiais educativos da IMG
Fique por dentro do nosso conteúdo e receba tudo o que você precisa saber sobre loteamentos, desde investimento a construção